Dália Azul ♣ Resenha

12:50


A Trilogia das Flores é para mim uma obra fantástica da Nora, pois ela trouxe uma história nova envolvendo quatro tópicos que ela gosta bastante, flores, família, amizade e fantasma. 

Dália Azul é o primeiro livro desta trilogia, narrada em primeira pessoa, sobre o ponto de vista dos personagens principais e se passa nos arredores da cidade de Memphis, Tennessee. Vale destacar que é neste primeiro livro que temos o enredo principal de toda a trilogia e nele já ficamos conhecendo todos os personagens principais para o desenvolvimento da mesma. A Nora deixa detalhes sutis que levanta a nossa curiosidade para ler a sequência.

Stella Rothchild, apesar de ter nascido no sul, mudou-se para o norte com sua mãe após o divórcio de seus pais e depois de casada construiu sua vida no Michigan com seu marido, porém após um trágico acidente de avião que seu esposo viajava, ficou viúva aos 31 anos de idade, com duas crianças pequenas para criar, decide após 2 anos de luto, retornar a cidade onde nascera para morar próximo ao seu pai Will e sua madrasta Jolene para recomeçar uma nova vida para si e seus filhos, o Gavin e Luke, agora com oito e seis anos respectivamente. Na cidade ela irá por recomendação de sua madrasta, se candidatar ao emprego de gerente da empresa de flores No Jardim, localizada na propriedade Harper House, afinal ela ama flores e já possui experiência no negócio do seu serviço anterior.

Da casa, dizia-se que era elegante e antiga, com jardins que rivalizavam com o do Éden. E ela acabara de confirmar isso pessoalmente. Da mulher, dizia-se que era interessante, algo solitária e talvez um pouco “difícil”.  Uma palavra, Stella sabia-o, que podia significar qualquer coisa, desde determinada a má e fria.”

Logo de início a Stella se surpreende com todo o esplendor da casa e dos terrenos e por ser atendida por um lindo jovem, o David, que é o mordomo e cozinheiro da casa. Ele é um personagem fundamental, pois faz todo diferença na história de toda a trilogia, ele é um personagem que dá aquela liga no enredo. Sua terceira surpresa é com a proprietária da casa e do negócio – Rosalind Haper, a sua pesquisa não fez justiça a conhecer Roz em pessoa. A franqueza entre as duas na entrevista, leva a entendimento de imediato e Stella é contratada e aceita o fato de ter que morar na Harper House com seus filhos para poder se dedicar 100% a sua nova função. É aí que ela fica sabendo que irá dividir a casa com três moradores, a Roz, o David e o fantasma da Noiva Harper.

Aos quarenta e seis anos, Rosalind Harper era uma rosa madura. Não uma rosa de estufa, pensou Stella, mas uma rosa que enfrentava a natureza, estação após estação, e regressava, ano após ano, mais forte e mais bonita. ”

Na propriedade, além da mansão, das estufas e da loja de vendas, também tem uma casa reformada do antigo estábulo, onde vive o filho mais velho da Roz, o Harper, responsável pela produção das flores e criação de novos espécimes. A Stella é uma pessoa extremamente metódica, apaixonada por organização e de cara entra em conflito com o paisagista da empresa Logan Kitridge, que um cara brilhante no que faz, mas sem ter nenhum método de controle de seu serviço. O que lhe importar é fazer e não como são registradas as coisas. Os dois juntos não têm um início muito amistoso, mas com o tempo as coisas vão mudar e a Noiva Harper não ficará nada satisfeita e aí perceberemos que não bastava para Nora ter um fantasma na história, ela também tinha que ser louca... rsrsrsr.... Temos então altas emoções.

“Tenho uma personalidade obsessiva, linear e orientada por objetivos, com fortes tendências de organização.” (Stella)

“- Quantas vezes por semana alguém diz que você é arrogante e autoritário? – Nunca as contei.” (Logan)

O foco deste primeiro livro é a Stella, mas como disse, está história dá todo o enredo dos outros dois livros e por isso não posso deixar de falar da Hayley Phillips, uma parente (pelos padrões sulistas) bem distante da Roz, que aparece na propriedade grávida de seis meses solicitando um emprego, ela que será mãe solteira, perdeu o pai pouco antes de engravidar, que foi quem a criou e se viu sem rumo nas atuais circunstancias de sua vida na cidade onde morava e assim resolveu vender tudo o que tinha e recomeçar em um novo lugar.

Com as três morando na mesma casa, logo se cria uma fantástica ligação de amizade, confiança e respeito entre elas, tornando-se uma família e juntas resolvem descobrir mais sobre o fantasma da casa e quem ela poderia ter sido.

Pra quem ama jardinagem e flores, esta trilogia é fantástica, pois a Nora, sempre muito descritiva, nos passa os detalhes de todo o negócio, desde a administração para a produção e venda, como os tipos de plantas, o cuidado com elas e etc. Vale destacar também que por ter crianças na história e elas são fundamentais nos acontecimentos, se tem muitas referências de personagens da literatura, quadrinhos e filmes, e é muito legal a maneira como a Nora incorpora estes detalhes, dando mais riqueza ao livro. Ha também o fato de Memphis ser a cidade onde o cantor Elvis Presley viveu e faleceu, não podendo ficar assim sem ter referência dele no livro.
Boa leitura,

 Sobre o Livro ~ Informações Técnicas

Dália Azul
Trilogia das Flores #01
Título original: Blue dahlia
Páginas: 378
Ano de edição: 2013
Tradução: Elsa T. S. Vieira
ISBN-13: 9788528615609
ISBN-10: 852861560X
Editora: Bertrand Brasil
Nota: 🌟🌟🌟🌟
Eu achei este primeiro livro da trilogia fantástico e por isso dou uma nota 4,5 e recomento.

Nora Roberts entrelaça os personagens da forma como apenas ela sabe fazer: com romance, intriga e, neste caso, um fantasma

Stella Rothchild tem compulsão por planejar tudo em sua vida, o que, segundo ela própria, a mantém longe de imprevistos. Quando se apaixona perdidamente, o leitor verá a luta dela para evitar ir contra tudo que sempre defendeu. 
O livro começa com a morte repentina do marido da protagonista e sua mudança, com os dois filhos, de Michigan para Memphis. Ela vai morar na misteriosa Harper House onde trabalhará como responsável pelo famoso e enorme viveiro de plantas. Na mansão centenária, mora o severo Roz Harper e também a assombração da Noiva Harper, que anda pelos corredores cantando canções de ninar.
Depois de um período de luto, Stella reencontra a felicidade em sua nova casa e seu trabalho, e descobre em Roz um ótimo amigo. Quem também fará parte de sua vida é o designer Logan Kitridge, que ela odeia no primeiro momento, pois é a sua antítese: vive no caos, é impulsivo e não planeja o futuro. Com o tempo, a tensão torna-se admiração e amor. O único problema: a Noiva Carter não suporta a felicidade alheia.

Dália azul traz um mistério bem-elaborado, aliado a personagens que agradarão demais os leitores. Ao longo da trama, apenas pequenos detalhes da Noiva Harper são divulgados, deixando a história ainda mais instigante. 

Você pode gostar de ler

0 comentários

♣ Leitores ♣

♣ Popular Posts

Fique sempre atualizado!

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner